A Tecnologia certa para a sua Central de Cadastros

Recentemente, me deparei com um artigo no site DataVersity com o título “Why It’s Time for Cloud-Native MDM” dos autores Kelvin Looi e Vicki Liu onde abordaram sobre as novas tendências de softwares de MDM.

Neste artigo, os autores, procuraram mostrar as vantagens de uma solução nativa na nuvem para o gerenciamento de dados mestres das companhias em comparação com softwares construídos com tecnologias ultrapassadas.

Um ponto importante é lembrar que nem todo software que funciona na nuvem, necessariamente, foi construído com este fim. Há formas de se portar uma tecnologia antiga ‘emulando’ um software na nuvem, obviamente produzindo diversos impactos negativos no médio e longo prazo.

PORQUE SABER QUAL A TECNOLOGIA ENVOLVIDA É IMPORTANTE PARA UM GESTOR DE CADASTROS?

Uma moderna central de cadastros é constituída com base em 3 grandes pilares: pessoas, processos e tecnologia.

O alto volume de dados e a complexidade de uma economia digital empurra as empresas para a adoção de novas tecnologias capazes de processarem milhões de registros.

Há uma forte demanda por processos automatizados para garantir a lisura e idoneidade dos parceiros de negócios, além disso, plataformas de compras (e-procurement) ou de comércio eletrônico exigem cadastros de produtos completos e padronizados.

O ESG (environmental, social and corporate governance) chegou e o gestor de dados mestres não pode utilizar soluções de 20 anos atrás para resolver os problemas atuais.

Uma tecnologia engessada retira a agilidade das equipes e reduz a eficiência operacional deixando um rastro de erros que permeiam por todos os processos empresariais.

Geralmente, softwares desenvolvidos nativamente para a nuvem proporcionam:

  • Alta escalabilidade.
  • Maior segurança e melhor desempenho.
  • Facilidade de aprendizado.
  • Facilidade de manutenção e desenvolvimento (mão de obra em maior quantidade).

Outro fator importante é que softwares comercializados como serviço possuem um esquema de licenciamento simplificado.

ARQUITETURA DE SOFTWARE NÃO PRECISA SER UM BICHO DE SETE CABEÇAS.

Os gestores de negócios não se preocupam muito com a arquitetura do software e deixam estes aspectos por conta do departamento de tecnologia. Isso, pode ser um erro sério.

Não é objeto deste artigo se aprofundar em temas técnicos e entendemos que não é dever dos gestores de negócios tornarem-se especialistas em arquitetura de software. Entretanto, dominar alguns aspectos ou ao menos elaborar as perguntas certas durante o processo de aquisição poderá salvar o gestor de uma grande enrascada que fará a organização perder muito dinheiro.

Uma solução de MDM moderna deve ser construída com a tecnologia de contêineres. 

Segundo o artigo da DataVersity (tradução livre): “Os contêineres ocupam um espaço muito pequeno sendo projetados para fornecer agilidade e escalabilidade aos seus aplicativos. Ele permitirá que vários desenvolvedores de MDM escrevam código em ambientes independentes e separados, resultando em desenvolvimento mais rápido, implantação mais rápida e escalabilidade ilimitada”.

A tecnologia de contêineres é fundamental no processo de escolha é ela que garantirá ao desenvolvedor fornecer um aplicativo facilmente atualizável. Todo gestor de negócios já se deparou com softwares engessados onde qualquer mudança requer muito tempo e dinheiro.

A simples pergunta no processo de aquisição: “Vocês utilizam a tecnologia de contêineres no desenvolvimento do seu software?” já será suficiente para entender se está sendo feito a aquisição da plataforma adequada.

Outro ponto importante é que o gestor de dados mestres questione o seu possível fornecedor sobre o ritmo de lançamento de novas atualizações.

Para deixar claro a importância das atualizações programadas extraímos outro trecho do artigo (tradução livre):

“Os ciclos de lançamento do MDM serão mais parecidos com o que você encontra em seus aplicativos de celular — novos recursos podem ser lançados a qualquer dia e a qualquer hora do dia e, na verdade, provavelmente várias vezes ao dia, se necessário. Hoje em dia, as empresas de sucesso dependem fortemente da tecnologia para o seu dia-a-dia, desde o desenvolvimento de produtos, marketing, vendas, serviços, etc. As empresas que levam três meses para reagir às ameaças competitivas não são mais competitivas.”, Kelvin Looi e Vicki Liu

ASPECTOS TÉCNICOS DE UMA PLATAFORMA DE MDM

Parte dos gestores de negócios ao escolherem uma plataforma de MDM, especialmente no Brasil, focam em atributos como tamanho do catálogo de produtos, atributos fiscais (NCM), etc. Esquecendo de avaliar o comportamento interno do software produzindo impactos consideráveis no longo prazo.

Deixaremos aqui um guia de perguntas técnicas importantes para o processo de avaliação de softwares:

  • Qual a metodologia de implementação da plataforma? O fabricante segue uma metodologia ágil?
  • Qual o ciclo de lançamento de novidades? As novidades são distribuídas gratuitamente?
  • A solução fornece tecnologias de Data Profiling, Data Quality e big data?
  • A plataforma foi desenvolvida com o uso de contêineres?
  • O software foi nativamente desenvolvido para a nuvem ou foi portada (emulada)?
  • O software pode ser atualizado sem interromper o seu uso pelos usuários?

COMO APRENDER MAIS E TOMAR DECISÕES CONSCIENTES?

O gestor de negócios sabe que sua posição na empresa está ligada a execução de projetos bem sucedidos.

Escolher o software errado fará que, em breve, uma troca seja necessária trazendo um descontentamento na alta gestão, devido aos custos envolvidos.

Ninguém quer ser o portador da má notícia: “Infelizmente, escolhemos o software errado e agora ele não atende mais as nossas necessidades”.

Avaliar aspectos básicos do software e não delegar essa função, exclusivamente, para a área de tecnologia já é um bom começo e não exige muito esforço.

Quando tudo der errado e o software se mostrar inviável com atualizações caras, complexas e com funcionamento engessado é muito comum escutar da área de tecnologia: “Essa foi uma decisão de negócios. Eles que escolheram.”.

Você não gostaria de ter esse abacaxi em suas mãos, não é?

Para aprender um pouco mais sugiro a leitura destes textos:

FONTES

Você pode consultar o artigo “Why It’s Time for Cloud-Native MDM”clicando aqui.

É isso! Bons negócios!

Tags: | | | | | | | | | | | | | |

Quer conhecer sobre o universo dos dados mestres?

Receba gratuitamente nosso e-book sobre MDM e entre em uma das carreiras mais quente do momento

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

1 Comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.
%d blogueiros gostam disto: