Por que o Analista de Cadastro ganha pouco?

Comumente, entrevistamos analistas de cadastros com anos de experiência em grandes empresas, mas com salários girando em torno de 3 mil reais, enquanto alguns consultores estão com vencimentos superiores a 10 mil reais.

O que explica uma disparidade tão grande?

Poderíamos citar uma dezena de fatores para explicar essa diferença, tais como: escolaridade, região, habilidades específicas, etc.

Estes fatores possuem relevância, mas não explicam um salário até três vezes maior.

Durante os últimos 6 anos, realizamos centenas de entrevistas para selecionarmos analistas de cadastros para a 4MDG, seja para compor a nossa equipe como para direcionar para alguns de nossos clientes.

Esse conjunto de entrevistas permitiu que entendêssemos o que, realmente, faz a diferença entre analistas com a mesma escolaridade e com o mesmo tempo de experiência, mas com salários tão díspares.

A resposta é uma só.

A capacidade de executar projetos.

São pouquíssimos analistas de cadastros que participaram de projetos de estruturação de centrais de cadastros, implementação de software ou adoção de novas técnicas.

Mesmo aqueles que vivenciaram uma experiência como essa não assumiram posições de destaque e não conseguem transmitir algum conhecimento adicional durante as entrevistas.

Além disso, percebe-se a diferença logo no início, o consultor de dados mestres tem um CV focado para os resultados que obteve na execução de projetos, enquanto o analista de cadastros tem um CV direcionado para a execução de atividades.

Participar de um projeto não é uma tarefa fácil ou confortável, é necessário sair de uma posição passiva para uma postura ativa. Significa propor ideias ao invés de somente executar atividades.

Abraçar essa nova vida exige uma série de ações:

  • Melhorar a capacidade de comunicação.
  • Gerenciar prazos, processos e expectativas.
  • Ter uma visão holística (ampla).
  • Resiliência para suportar os problemas.

Particularmente, conheço analistas de cadastros que estão trabalhando há anos na mesma empresa e nunca propuseram uma ideia e não apresentaram um projeto que pudesse alavancar os resultados do setor.

Muitos argumentam que preferem a execução rotineira de atividades e não gostam de se expor aos riscos de um projeto. Precisamos respeitar as características de cada indivíduo, pois, em última instância o fracasso de um projeto pode afetar o emprego.

Entretanto, cabe salientar que o retorno está, intimamente, ligado ao risco assumido. Não há como dobrar ou triplicar de salário fazendo a mesma coisa diariamente.

Muitos me perguntam sobre qual curso fazer para dar um salto na carreira, mas a verdade é não haver curso nenhum que possa substituir o conhecimento adquirido ao executar um projeto.

Minha sugestão é: pense em começar hoje.

Qual projeto você pode propor para melhorar os resultados do seu setor?

Deixarei alguns links que poderão te ajudar nessa jornada:

É isso! Bons negócios!

O 4MDG oferece: Portal de Fornecedores e Clientes, Rotinas automáticas de Background Check, Workflows customizados, Automação de Processos, Padronização e Saneamento de Cadastros, Big Data, Data Quality, Data Profiling e muitos outros recursos para melhorar a eficiência no gerenciamento de cadastros de clientes, fornecedores e materiais.

Tags: | | | | | | | | | |

Quer conhecer sobre o universo dos dados mestres?

Receba gratuitamente nosso e-book sobre MDM e entre em uma das carreiras mais quente do momento

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

0 Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.
%d blogueiros gostam disto: