O desafio da Gestão de Cadastro

Um dos maiores desafios que enfrentamos quando falamos sobre gestão de cadastro nas empresas é o aumento da complexidade dos cenários de negócios.

Apesar da insistência de muitos especialistas para que o foco de uma empresa seja direcionado para a simplificação de processos, geralmente o cenário que encontramos é o oposto.

Com a popularização de plataformas tecnológicas, as empresas estão cada vez mais coletando e exigindo atributos de seus principais domínios, tais como: clientes, fornecedores e produtos.

O grande problema é que boa parte das empresas não têm a menor ideia do que fazer com essa montanha de atributos coletados. E quando você não tem uma utilidade prática para um atributo, provavelmente este será negligenciado e ficará desatualizado.

E atributos desatualizados ou incorretos são os principais ofensores para a tomada de decisões estratégicas. De que adianta a melhor plataforma de BIG DATA, se os dados estão errados?

Avaliando um dataset de um parceiro de negócios, identificamos que mais de 80% dos dados estavam incorretos. Não havia valor nesta base e dela não se podia extrair insights ou estratégias para a retenção ou conquista de novos clientes.

Mas, mesmo com esse alarmante número, este parceiro de negócios queria ampliar a coleta de novos atributos, como se quisesse construir um novo andar em cima de fracas fundações.

Abaixo, estão alguns pontos para implementar a sua gestão de dados mestres:

  1. Simplifique.
    1. Preocupe-se com os atributos básicos e obrigatórios, antes de coletar novos dados.
  2. Reduza.
    1. Não faça longos fluxos cadastrais, quanto menos setores e pessoas envolvidas, melhor será a qualidade do cadastro final.
  3. Não canse o seu parceiro.
    1. Seja para um fornecedor ou cliente, não peça um dado que efetivamente você não usará.
  4. Evite dados com data de validade curta.
    1. Não peça atributos que ficam “datados” rapidamente. Exemplo: quantidade de funcionários de uma empresa.
    2. Procure solicitar dados que sejam perenes, mesmo que isso exija uma mudança em suas análises ou processos internos.
  5. Dê preferência por atributos que possam ser confirmados.
    1. Exigir atributos difíceis de serem confirmados vai apenas degradar sua base com informações incorretas.
    2. Escolha atributos que sejam possíveis de serem confirmados, publicamente ou por documentos.

Bons negócios!

Quer melhorar a governança de dados mestres na sua empresa?

Clique aqui para conhecer a plataforma 4MDG.

Leia também Mitos sobre MDM.

Tags: | | | | | | | | | | | | |

Quer conhecer sobre o universo dos dados mestres?

Receba gratuitamente nosso e-book sobre MDM e entre em uma das carreiras mais quente do momento

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

0 Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.
%d blogueiros gostam disto: